segunda-feira, 9 de março de 2020

Primeiro lote de pagamento do Programa Bolsa Escola inicia nesta terça-feira (10)


Mais de 111 mil estudantes maranhenses poderão ser beneficiados com a liberação do primeiro lote dos recursos provenientes do Programa Bolsa Escola, nesta terça-feira (10). Executada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social, (Sedes), a ação visa beneficiar estudantes da rede pública de ensino, por meio da transferência de renda para aquisição de material escolar.


Mais de 111 mil estudantes maranhenses poderão ser beneficiados com a liberação do primeiro lote dos recursos provenientes do Programa Bolsa Escola, nesta terça-feira (10). Executada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social, (Sedes), a ação visa beneficiar estudantes da rede pública de ensino, por meio da transferência de renda para aquisição de material escolar.

De acordo com o titular da Sedes, Márcio Honaiser, mais de 5 milhões forma investidos para ajudar as famílias maranhenses na aquisição de material escolar, contemplando, inicialmente, os 30 municípios de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

“Os créditos estarão disponíveis após 72h úteis a partir da data do desbloqueio do cartão. Para atender a demanda de compra de cerca de 50 mil famílias, nós habilitamos 1.802 estabelecimentos comerciais para a venda de cadernos, lápis, borrachas, canetas, entre outros itens”, explicou Márcio.

Nesta etapa, o programa beneficiará estudantes regularmente matriculados em escolas públicas das cidades com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): Fernando Falcão, Marajá do Sena, Jenipapo dos Vieiras, Satubinha, Água Doce do Maranhão, Lagoa Grande do Maranhão, São João do Caru, Santana do Maranhão, Arame, Belágua, Conceição do Lago-Açu, Primeira Cruz, Aldeias Altas, Pedro do Rosário, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto, São João do Sóter, Centro Novo do Maranhão, Itaipava do Grajaú, Santo Amaro do Maranhão, Brejo de Areia, Serrano do Maranhão, Amapá do Maranhão, Araioses, Governador Newton Bello, Cajari, Santa Filomena do Maranhão, Milagres do Maranhão, São Francisco do Maranhão e Afonso Cunha.

Ferramentas que integram o Bolsa Escola como site, call center e aplicativo para celulares, estarão em pleno funcionamento para facilitar o acesso dos beneficiários à informações importantes, como consulta de saldo e desbloqueio de cartão.

Segundo a secretária adjunta de Renda e Cidadania da Sedes, Ana Gabriela Borges, por medida de segurança, todos os cartões do Bolsa Escola estão bloqueados, inclusive dos beneficiários que já utilizaram o cartão para efetuar compras nos anos anteriores.

“Tomamos esta decisão mediante inúmeras denúncias recebidas pela coordenação do Programa, referentes ao uso indevido do crédito liberado e também pela significativa quantidade de extravio”, disse.

Maiores informações podem ser consultadas no site do bolsaescola.sedes.ma.gov.br.

Sobre o Bolsa Escola

Implantado em 2016 pelo governador Flávio Dino, o Bolsa Escola busca complementar o recurso recebido pelas famílias já cadastradas no programa federal Bolsa Família. A iniciativa assegura a transferência de renda aos beneficiários em situação de pobreza extrema para aquisição de materiais escolares, inclusive fardamentos.

O recurso é destinado para crianças e adolescentes de 4 a 17 anos, que recebem o valor de R$ 51, sem limite de estudante beneficiado por família. Desde a criação do Bolsa Escola no estado, já foram investidos cerca de R$ 155 milhões, garantindo um acesso mais digno à escola, de mais de 1,5 milhões de crianças e adolescentes, alunos de escolas públicas, beneficiários do bolsa família, com renda per capta menor que R$ 178,00, além de contribuir para o aquecimento do comércio maranhense, garantindo o aumento de oportunidades de emprego e renda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário