segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Paço do Lumiar: Primeira parcela do IPTU vence no dia 30 de agosto


Os proprietários de imóveis de Paço do Lumiar já podem pagar a primeira parcela ou a cota única do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2019. A data de vencimento é 30 de agosto e quem pagar em cota única até essa data tem 15% de desconto. O valor poderá ser parcelado em até 5 vezes, com cota mínima de R$ 40,00.

O decreto 3.350, dispondo sobre o lançamento, a cobrança e a forma de pagamento do IPTU 2019 em Paço do Lumiar, foi publicado nesta quinta-feira, 15 de agosto. Cerca de 55 mil pessoas devem pagar o imposto no município.

Este ano não haverá carnê. O contribuinte poderá consultar e emitir seu boleto diretamente no site da Prefeitura de Paço do Lumiar, no endereço www.pacodolumiar.gov.ma.br, clicando no Portal do Contribuinte e depois na opção Segunda Via do IPTU. Vai ser preciso informar o número da inscrição do imóvel e o CPF ou CNPJ do titular. Depois é só pagar o boleto.

O pagamento do IPTU será feito diretamente nos caixas eletrônicos do Banco do Brasil, correspondentes bancários e rede credenciada. Correntistas de outros bancos poderão pagar o imposto nos caixas eletrônicos do BB. Porém, o pagamento NÃO será recebido nos guichês de atendimento do Banco do Brasil.

Atenção aos prazos

Para quem optar pelo parcelamento, a primeira cota deve ser paga no dia 30 de agosto e as demais no dia 30 de cada mês. Os luminenses devem ficar atentos às formas de pagamento para não perderem os prazos.

O secretário municipal de Fazenda de Paço do Lumiar, Flávio Estrela, reforçou a explicação de como a população pode efetuar o pagamento do IPTU. "Os boletos serão disponibilizados no site da prefeitura para qualquer contribuinte, desde que ele informe a inscrição imobiliária e CPF ou CNPJ. Nossa equipe também está disponível para imprimir o boleto para quem vier à Semfaz, na Av. 13 do Maiobão, das 8h às 14h. Quem for correntista do Banco do Brasil pode pagar através do aplicativo instalado no celular", orientou o secretário municipal de Fazenda.

Flávio Estrela explicou que com o novo Código Tributário do Município existem várias faixas de cálculo do IPTU. Quem é de área urbana, por exemplo, paga um valor diferente da área semiurbana. "Há vários critérios que integram a composição do cálculo do IPTU. Aqueles que têm imóveis construídos na área urbana terão benefício por evitarem a especulação imobiliária", exemplificou.

Caso o pagamento do IPTU 2019 não seja realizado, as penalidades vão desde multas, passando pela inscrição na Dívida Ativa, até a perda do imóvel, que pode ir à leilão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário