terça-feira, 30 de julho de 2019

Prefeito Edivaldo fortalece ações voltadas para o agricultor, artesão e seguimento cultural com Feirinha São Luís


A Feirinha São Luís mais uma vez arrastou uma multidão de pessoas para a Praça Benedito Leite no último domingo (28). Como parte da programação do Férias Culturais, diversas atrações subiram ao palco para animar o público ao som do samba de gafieira, reggae, pop rock e MPB. Iniciativas da gestão do prefeito Edivaldo, a Feirinha São Luís e o Férias Culturais tem fortalecido as ações voltadas para o agricultor, artesãos, seguimento cultural e a valorização do Centro Histórico da capital maranhense.

"A Feirinha é esse espaço de promoção do que há de melhor na cultura local, bem com um espaço para comercialização da produção agrícola e do artesanato local. Com esse projeto o prefeito Edivaldo conseguiu colocar em um só ambiente música, comidas típicas e apresentações culturais. É o nosso dever, enquanto poder público, proporcionar lazer e cultura a todos sem distinção", exclamou Ivaldo Rodrigues, titular da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa).

A programação da Feirinha teve início às 8h com as apresentações do Tambor de Crioula e da Capoeira, expressão cultural originalmente brasileira. Na apresentação do grupo de capoeira, a história de Nando Marley Lima Paixão, de 27 anos, admirou o público. Ele nasceu com paralisia cerebral, o que lhe trouxe algumas deficiências motoras. Sua vida, logo no início, era cheia de limitações até que ele conheceu a arte da capoeira. Hoje é formado em Educação Física e cursa Estudos Afro-Brasileiros na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

"Descobri a Capoeira no bairro da Madre Deus. Desde infância, a capoeira me deu tudo que eu preciso. Ela me incluiu e me deu uma expectativa de vida que eu não esperava ter. Ela me levou a alguns lugares que eu não esperava ir. Hoje eu estou no ensino superior. A capoeira vai além da roda", contou Nando.

Além do Tambor de Crioula e da Capoeira, a programação desta edição foi bastante diversificada contemplando ritmos como o Samba de Gafieira, com a cantora Adriana Bosaipo; o Pop Rock e MPB, com Luciano Priss; e o Reggae, com a banda Raiz Tribal, que encerrou a programação.

O casal Joaquim Guimarães, 73 anos, e Ana Lúcia, 63 anos, aproveitou a programação e chamou atenção do público com o samba de gafieira. Juntos há 43 anos, os dois colecionam bons momentos proporcionados pelo amor a dança. "Nós praticamos direto, na AABB, Associação da Caixa e no IATE Clube. A dança nos une e mantém nosso amor vivo. Nos conhecemos aqui em São Luís. Ela era minha vizinha e entre um olhar e outro nos apaixonamos e estamos juntos até hoje", contou o empresário.

COMERCIALIZAÇÃO

A Feirinha São Luís tem cumprido a proposta de ser um espaço para escoamento da produção e também para comercializado de peças confeccionadas por artesãos, gerando mais emprego e renda para população. O local também conta com varias barracas de comidas típicas que são apreciadas por ludovicenses e turistas. "Penso que o sucesso dessa iniciativa seja proporcionar, em um único local, tantas coisas. Eu falo sucesso porque pela quantidade de gente que a Feirinha atrai todo o domingo essa é, com certeza, uma iniciativa de sucesso", disse a professora Vanessa Oliveira, frequentadora assídua da Feirinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário