terça-feira, 13 de novembro de 2018

LIXÃO DE PAÇO DO LUMIAR SERÁ FECHADO NO DIA 30 DE NOVEMBRO


O lixão de Paço do Lumiar, que funciona na comunidade do Iguaíba há mais de 20 anos, será fechado pela prefeitura no dia 30 de novembro. Desde o início da gestão, o prefeito Domingos Dutra (PCdoB) vem se empenhando para que finalmente este dia pudesse chegar e nesta sexta-feira (9), durante uma reunião na Vara de Direitos Difusos e Coletivos entre o Prefeito, o juiz Douglas Martins, o procurador-geral do Município Ivan Wilson, o presidente da Agência Metropolitana, Lívio Jonas, o secretário municipal de Meio Ambiente, Renato Gomes, e assessores da pasta foi acertado os procedimentos finais para que o lixão fosse fechado.

Segundo o prefeito Domingos Dutra, o fechamento definitivo do lixão foi uma de suas promessas de campanha.

"Em Paço do Lumiar, graças ao empenho de nossa equipe e às parcerias com o Estado e com empresas privadas, temos conseguido fatos inéditos e o fechamento do lixão é mais um destes fatos. Além de ser um fato inédito, trata-se de um cumprimento de campanha porque eu sempre lutei pelo fechamento do lixão, por entender que é prejudicial ao meio ambiente e aos moradores não só de Iguaíba, mas de comunidades vizinhas, já que o lixão fica próximo ao mangue. Com essa ação, teremos uma despesa maior, mas o que importa é a qualidade de vida do povo luminense, estou muito feliz, está dando tudo certo", declarou o prefeito.

De acordo com o juiz Douglas Martins, a medida atende ao art. 54 da Lei 12305, de 02 de agosto de 2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, e tem prazo até 2021. "Estamos realizado algo histórico, graças a uma comunhão de esforços entre a Prefeitura de Paço do Lumiar, o Estado do Maranhão, o Poder Judiciário, Ministério Público e a Cooperativa de Catadores de Paço do Lumiar, este lixão será encerrado com responsabilidade social", destacou o juiz.

Com o encerramento das atividades no local, o lixo produzido na cidade terá como destino a Central de Tratamento de Resíduos (CTR) localizada na cidade de Rosário, município também da Região Metropolitana. A prefeitura ficará responsável pelas despesas do transporte do lixo, já o Governo do Estado com as despesas do aterro em Rosário.

Os 22 membros da Cooperativa que atuam dentro do lixão, poderão continuar trabalhando em um galpão que será preparado na Pindoba. Os cooperados irão trabalhar com coleta seletiva neste primeiro momento. Grandes empresas, órgãos públicos e condomínios fechados serão orientados a separar seu lixo e o que for reciclável vai direto para a cooperativa. A meta é que em breve toda população luminense seja conscientizada para coleta seletiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário