segunda-feira, 5 de março de 2018

Edivaldo Holanda (PTC) propõe implantação da Central de Apoio ao Idoso


O deputado Edivaldo Holanda (PTC) anunciou da tribuna da Assembleia, na sessão desta segunda-feira (5), que apresentará projeto de lei propondo a implantação da Central de Apoio ao Idoso. Ele justificou reportando-se à matéria publicada no jornal O Estado do Maranhão, edição do último domingo (4), que revela a violência praticada contra idosos.

Segundo o deputado, a reportagem apresenta dados alarmantes e preocupantes sobre a situação de vida dos idosos. “A Promotoria de Justiça de Defesa do Idoso de São Luís registrou, em 2017, 1.871 denúncias de violência contra idosos. Em 2016, de junho a dezembro, foram 378 casos. Em 2018, de janeiro até agora, já foram contabilizados 232”, informou.

“Há um grande número de idosos totalmente desprovidos de afeto familiar no Maranhão. E essas pessoas necessitam de atenção. Estima-se que 10% dos idosos padecem de solidão, um mal que compromete a saúde física e emocional. Desse percentual, 70% têm um problema de saúde grave associado à solidão, tanto no campo psicológico como no físico”, argumentou.

Para o parlamentar, a sociedade é covarde e ingrata para com os idosos. “É uma sociedade que esquece a quantidade de horas, meses e anos que aquele cidadão prestou de trabalho à sociedade, e, muitas das vezes, o carinho que dispensou para os seus filhos", salientou.

O deputado defendeu a gratidão para com os idosos. “Não se concebe um cristão que não traga no recôndito de sua alma e de seu coração um sentimento de gratidão. E esse sentimento deve ser, sobretudo, pela pessoa idosa, pelo pai e pela mãe”, frisou.

De acordo com o deputado, a Central de Apoio ao Idoso terá como objetivo minimizar a solidão na terceira idade, diminuindo a incidência de depressão na velhice. “A depressão tem ceifado vidas de jovens, adultos, pessoas idosas, de todas as categorias, raças e classes sociais. Ela não tem piedade. Não tem origem e nem fim. Ela chega e ataca de vez o cidadão, muitas vezes ceifando sua vida por atos extremos praticados por quem dela padece. Esse projeto de lei é de extrema importância para a sociedade”, argumentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário