segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Prefeitura avança em obras de mobilidade urbana com parcerias público-privada

A Prefeitura de São Luís tem feito valer a Lei Nº 4052, que define condições para instalação de polos geradores de tráfego, e firmado parcerias importantes que têm resultado em intervenções viárias em pontos de grandes congestionamentos da cidade. Essas obras somam-se as que vêm sendo realizada em parceria com o Governo do Estado e as com recursos próprios do Tesouro Municipal. Atualmente, a Secretaria de Trânsito e Transportes (SMTT) desenvolve ações de melhorias no trânsito da capital, por meio da parceria público-privada com instituições geradoras de tráfego instaladas nas imediações das intervenções.

Na semana passada, a Prefeitura iniciou as novas obras de intervenções no trânsito na região do São Cristóvão, em parceria com a faculdade Pitágoras, como compensação em decorrência do impacto no tráfego gerado pelo empreendimento na cidade. Os serviços vão promover a melhoria da mobilidade urbana de uma das áreas da capital que apresenta intenso fluxo de veículos e grandes congestionamentos principalmente nos horários de pico.

"Estamos investindo firme na melhoria da estrutura viária da capital com o objetivo de dar mais fluidez ao trânsito e mais conforto e segurança para a população. Com um receita limitada temos buscado parcerias para a realização de intervenções viárias que garantam mais mobilidade urbana e os resultados já são sentidos pela população a partir de intervenções feitas com o apoio do Governo do Estado, a exemplo da Forquilha, e com a iniciativa privada, a exemplo das modificações feitas em um trecho da  Avenida Carlos Cunha e na Daniel de La Touche", disse o prefeito Edivaldo.

Conforme o projeto, as alterações vão permitir que quem atualmente vem da Forquilha no sentido Uema-Cidade Operária, transite por uma alça de quadra que será criada pela Rua 11, atrás do Banco do Brasil; e quem vem da Forquilha, sentido aeroporto, seguirá direto. Já quem vem do aeroporto, no sentido Uema-Cidade Operária, entrará na Avenida 02 (Jardim São Cristóvão).

"As intervenções no São Cristóvão vão se somar a outras já realizadas no complexo viário da Forquilha e nas imediações do aeroporto. Juntas, as intervenções se complementam e proporcionam mais qualidade ao trânsito dessa região que há muitos anos apresenta-se como um dos maiores gargalos no trânsito da cidade", afirmou Canindé Barros.

Outra alteração será a transformação em mão única do trecho entre o Terminal de Integração do São Cristóvão à Avenida Guajajaras. Dessa forma, quem vem dos bairros da região da Cidade Operária pela Avenida Lourenço Vieira da Silva, no sentido Av. Guajajaras, seguirá direto para a Forquilha, aeroporto ou Avenida Santos Dumont passando pela Rua 25 (a mesma Dr. Carlos Vasconcelos).

A alteração permitirá ainda que quem venha da Avenida Santos Dumont pela Rua 25 (Dr. Carlos Vasconcelos), no sentido Guajajaras, terá de entrar pela Rua 30 (atrás do Banco do Brasil), saindo na Rua 10 para depois seguir pela Guajajaras. O cruzamento semafórico instalado do local será de dois tempos, fechando totalmente para um sentido e liberando para outro.

O comerciário Sebastião Costa Assunção, que trabalha próximo ao local onde está sendo feita a intervenção, disse que a obra deverá trazer melhorias não somente para o trânsito da região mas também para o comércio. "Muitas pessoa evitam trafegar por aqui por conta dos constantes engarrafamento, o que acreditamos que acabe com a intervenção", disse.

Também em parceria com o Pitágoras, a SMTT está concluindo as intervenções na região da Cohab. As modificações incluem retiradas dos sinais com o objetivo de garantir mais agilidade ao trânsito. "O objetivo é desobstruir o tráfego em um cruzamento semafórico próximo ao supermercado. É um trabalho que a Prefeitura vem realizando em diversas vias de fluxo intenso na capital e que tem melhorado o tráfego nestes locais, tanto para condutores, quanto para pedestres", explicou Canindé Barros.

A avenida foi ampliada no sentido Cohab/Centro, dos dois lados, com a retirada dos canteiros centrais, cujo trecho passará a servir de retorno no sentido da esquerda – Centro/bairro e bairro/Centro. Foram retirados os três cruzamentos semafóricos ao longo da avenida – em frente ao supermercado, outro próximo à escola municipal e o último, após a escola, e implantar um novo semáforo.

O represente comércial, César Paiva, observou que as intervenções realizadas ao longo da avenida tem dando bons resultados. Eu passo por aqui todos os dias e já percebo as melhorias, sobretudo na área da Forquilha onde o trânsito era simplesmente um caos. Se são em benefício da população as parcerias são muito validas sejam elas com o Governo ou com a iniciativa privada", disse César Paiva.

TURU
  
Está em fase de execução a intervenção de reordenamento viário, em parceria com a MRV Engenharia, nos cruzamentos das avenidas São Luís Rei de França com General Arthur Carvalho e Rua Boa Esperança. O Termo de Cooperação Técnica foi assinado pelo prefeito Edivaldo e o coordenador de Desenvolvimento Imobiliário da MRV Engenharia, George Cabral, em ato realizado no Palácio La Ravardière, em julho.

Por meio da parceria será feita a inversão dos sentidos do trânsito da Avenida General Arthur Carvalho e da Estrada da Vitória (acesso ao Parque Vitória). A mudança vai transformar as duas vias em mão única, sendo que na Arthur Carvalho os veículos circularão apenas no sentido da Avenida São Luís Rei de França; e a Estrada da Vitória permitirá o trânsito somente para quem trafega se dirigindo ao Parque Vitória, fechando o sentido oposto.

Serão construídos ainda na área dois retornos de quadra: um na rua Eurípedes Bezerra e outro na avenida Mato Grosso, ambas no Turu. A intervenção vai modificar também os cruzamentos nas proximidades do Posto Natureza e na entrada que dá acesso ao Parque Vitória, na avenida São Luís Rei de França. "As melhorias viárias na região serão complementadas ainda com a colocação de novos grupos semafóricos em toda a São Luís Rei de França e na saída da ponte Pai Inácio, além de nova sinalização horizontal e vertical nos trechos trabalhados", explicou o secretário da SMTT, Canindé Barros.

CONTEMPLADAS

Integram ainda a relação de obras realizadas pela Prefeitura em parceria com o setor público a executada na Avenida Carlos Cunha, próximo ao Banco do Brasil que teve a parceria do condomínio Pleno Residencial. O local, onde era frequente grandes engarrafamentos, hoje tem um trânsito que flui bem melhor. Na região, houve a retirada do canteiro central permitindo a criação de duas novas faixas. Dessa forma, a avenida passou a possuir cinco faixas, sendo uma exclusiva para quem vai entrar para a Avenida Odorico Mendes e quatro para quem segue em direção ao Calhau.

Os semáforos foram deslocados do ponto próximo ao Banco do Brasil para cerca de 50 metros em direção ao elevado. O novo conjunto semafórico é acionado por duas botoeiras, facilitando assim a travessia dos pedestres na avenida, que agora se tornou mais larga. Está sendo instalada, ainda, nova parada de ônibus na região para beneficiar os usuários do sistema de transporte coletivo.
  
Outra avenida de grande congestionamento que recebeu intervenções resultantes da parceria público-privada foi a Avenida Daniel de La Touche, bairro Maranhão Novo. Os serviços foram realizados em parceria com o Shopping da Ilha.

A intervenção foi realizada nos trechos de acesso à Rua Cristalina, primeira entrada do shopping, perto do Colégio Adventista; e a segunda entrada do shopping, na Rua Alcântara Machado com a mudança na geometria ampliando de quatro para seis as faixas da via e tornando o trânsito de mão única no acesso ao shopping e bairro, dando ao condutor a opção de contornar à esquerda, seguindo em linha reta em mão única até retornar à avenida.

Nesse trecho existia uma via auxiliar que dava acesso ao Maranhão Novo e estava causando congestionamento para o bairro e também para o shopping, explicou o secretário municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), Canindé Barros. "Devido ao intenso fluxo na avenida e os constantes e demorados engarrafamentos, identificamos a urgência em resolver essa demanda o quanto antes e promovemos a intervenção", reiterou Canindé Barros.

O paisagista Robson Teles observou que o aumento no número de veículos que circulam na capital nos últimos anos torna necessárias a realização de intervenções como essa e que a Prefeitura tem conseguido com projetos simples mudar a realidade de muitas vias de grande fluxo de veículos. "Essas obras, além de darem uma resposta mais rápida para a população, por serem mais simples, também são realizadas com o custo menor", observou Teles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário