terça-feira, 18 de julho de 2017

Acusado de matar fiscal da Sefaz é condenado a 25 anos de prisão

Foto: Divulgação Internet
O Tribunal do Júri de São Luís condenou, nesta segunda-feira, 17, o empresário Jack Douglas Vieira Matos, a 25 anos de prisão em regime fechado. O réu assassinou a tiros, em 2014, o auditor fiscal, da Secretaria de Estado da Fazenda, José de Jesus Gomes Saraiva. Os jurados acolheram integralmente a tese do Ministério Público do Maranhão, que caracterizou o crime como duplamente qualificado.

Atuou pelo MPMA a promotora de justiça Cristiane Maia Lago. Proferiu a sentença o juiz Gilberto de Moura Lima. O condenado poderá recorrer da sentença, mas permanecerá preso, inicialmente no Presídio de Pedrinhas.

A promotora de justiça atestou que José Saraiva, que tinha 62 anos, foi assassinado sem possibilidade de defesa e que Jack Douglas Matos cometeu o crime de forma premeditada para ocultar ilegalidades que vinha praticando contra a Receita Estadual.

José Saraiva foi morto, em 19 de novembro de 2014, na Vila Maracujá, no bairro Maracanã, zona rural de São Luís, tendo sido alvejado por tiros quando se encontrava, a trabalho, dentro de um veículo do governo estadual. Na ocasião, o auditor fiscalizava uma carga de arroz suspeita, avaliada em R$ 100 mil.

Ele foi atraído para o ponto final da comunidade por informações de que naquele local estaria a carga suspeita.

No julgamento, a defesa do acusado chegou a alegar que o empresário teria agido em legítima defesa, mas a informação foi desmentida por todas as testemunhas, cujos relatos afirmaram que José Saraiva não usava arma e que foi atingido dentro do carro, com os vidros fechados.

O acusado passou dois anos foragido, tendo sido capturado pela Polícia, no ano passado, na Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário