segunda-feira, 22 de maio de 2017

Criado grupo para fazer levantamento histórico de Paço do Lumiar

A Prefeitura de Paço do Lumiar oficializou nesta sexta-feira (19) a criação de um grupo de trabalho para elaborar o memorial do município, tombar a Vila de Paço como patrimônio histórico estadual e elaborar o projeto do Santuário de Nossa Senhora da Luz. A solenidade de assinatura do decreto foi realizada na Igreja Nossa Senhora da Luz, na Vila de Paço.

O grupo de trabalho será constituído por técnicos da prefeitura, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Secretaria de Cultura do Estado, Agência Metropolitana e representantes da Arquidiocese de São Luís, Igreja Nossa Senhora da Luz e do Consulado de Portugal.

Durante a solenidade, o presidente da Comunidade Portuguesa no Maranhão, Júlio Moreira Gomes Filho; a reitora da UFMA, Nair Portela; o representante da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), Celso Gonçalo, e o prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), destacaram a importância da parceria para viabilizar a pesquisa histórica e o projeto do santuário.

“Agradecemos a todos os parceiros por terem acolhido a nossa ideia. Somos o quarto município mais antigo do Maranhão e a imagem de Nossa Senhora da Luz está aqui desde 1761, mas Paço do Lumiar está na invisibilidade. Este projeto vai incentivar o turismo religioso no nosso município e resgatar a história da Vila”, destacou o prefeito Dutra.

O grupo de trabalho formalizado na solenidade definirá prazos e metas e formará equipes técnicas e de pesquisas para fazer o levantamento da história do município, da igreja e da santa padroeira de Paço. “É muito bom podermos nos juntar aos demais parceiros para ajudar nesse resgate histórico de Paço do Lumiar”, afirmou a reitora Nair Portela.

No projeto do memorial de Paço, a Prefeitura conta com o apoio entusiasmado do Consulado de Portugal e da comunidade portuguesa no Maranhão. “Há uma rica história na Vila de Paço ainda desconhecida nos outros municípios da Região Metropolitana. Graças a esta iniciativa, todos poderão conhecê-la”, declarou o representante da comunidade portuguesa, Júlio Gomes Filho. O nome do município decorre de denominação semelhante existente nos arredores de Lisboa.

No santuário será criado um espaço de visitação, onde os fiéis vão poder conhecer mais um pouco da história da cidade e da sua padroeira. “Queremos colocar Paço no roteiro turístico religioso nacional e internacional, a exemplo da nossa vizinha cidade de São José de Ribamar”, reforçou o prefeito Domingos Dutra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário