quinta-feira, 30 de março de 2017

Prefeitura de Paço do Lumiar leva Campo Agrícola para as escolas

No Município de Paço do Lumiar, a teoria passada em sala de aula ganha exemplos reais e deixa de ser abstrata. Entendendo que educação ambiental é um dos tópicos mais importantes a serem absorvidos pelas crianças, a prefeitura de Paço do Lumiar através das Secretarias Municipais de Agricultura e Educação, decidiu explorar a relação dos jovens estudantes Luminenses com a natureza.

Neste modelo de educação e levando em consideração que parte da população de Paço do Lumiar vive da produção agrícola, foi idealizado o projeto campo agrícola escolar, que aproxima os estudantes da realidade, fazendo com que as crianças criem hábitos sustentáveis e ecologicamente corretos.

Pelo menos 10 escolas serão inseridas no projeto,começando pela UEB Marly Sarney no bairro maiobão, onde foram dados os primeiros passos da produção. O prefeito Domingos Dutra (PCdoB) esteve na escola na manhã desta quarta-feira(29), colocando em pratica as atividades, com uma inchada nas mãos ele iniciou o plantio junto com os estudantes.

Foram plantadas sementes de milho, abóbora, quiabo e maxixe. A área da UEB Marly Sarney tem mais de 2.500m2, que até então não tinha nenhuma utilidade, o espaço só servia para o acúmulo de mato e lixo, colocando em risco a saúde dos alunos e professores.

"Faça -se justiça ao ex Senador João castelo que entregou aqui várias escolas padronizadas com terrenos enormes e que há 35 anos estão só acumulando lixo, mato e doenças, mas agora nós estamos dando utilidade a essas áreas. Iremos produzir legumes que vão servir tanto para a comunidade quanto para escola" disse o prefeito de Paço do Lumiar Domingos Dutra.

Entre os benefícios alcançados com o projeto campo agrícola escolar, se destacam a produção e consumo de alimentos naturais pelos alunos, atividades ligadas à culinária na escola, troca de conhecimentos, inserção de assuntos como a economia doméstica e a influência nas escolhas alimentares.

" O projeto também pode apresentar na prática as consequências que ações do homem têm em relação ao meio ambiente, as hortas também podem inserir a comunidade, trazendo para o projeto os pais e familiares dos alunos" acrescentou o Secretário Municipal de Agricultura Fortunato Macedo.

As crianças servem de multiplicadores, porque levam o que aprendem na escola para casa e, deste modo, a influência da horta não se restringe somente ao ambiente escolar.

" Com toda certeza o resultado do projeto será positivo, termos alunos mais conscientes, não só com a alimentação, mais com ensinamentos ecológicos, amplificando a necessidade de uma mudança de postura" disse o Secretário Municipal de Educação Fábio Rondon.

Nenhum comentário:

Postar um comentário