sexta-feira, 8 de abril de 2016

Prefeitura de São Luís realiza reunião de Fortalecimento das Ações do Programa Mais Educação

Professores, gestores escolares e monitores participaram da primeira reunião de Fortalecimento das Ações do Programa Mais Educação para o exercício de 2016. O programa, de iniciativa do governo federal, é desenvolvido pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed). O encontro foi realizado nesta quarta-feira (6), no auditório Fernando Falcão da Assembleia Legislativa do Maranhão.

O encontro contou com aproximadamente 250 participantes, a maioria monitores do Programa Mais Educação (PME), além de coordenadores do PME, gestores escolares e toda a equipe técnica do Programa em São Luís. Presente ao evento, o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, destacou a importância da dedicação dos educadores e do fortalecimento das ações de fomento à educação em tempo integral.

"O Programa Mais Educação está garantindo aos educandos um tempo integral de estudos com oficinas que oferecem formação cidadã. Além do acompanhamento pedagógico, os estudantes têm acesso à cultura, arte, esporte, lazer, e atividades sobre meio ambiente e direitos humanos. Trabalhar a educação nessa perspectiva da formação integral dos estudantes, propiciando acesso a amplas oportunidades de formação, é uma das determinações do prefeito Edivaldo para a área educacional", afirmou o titular da Semed.

O Mais Educação é um programa do Governo Federal, executado pela prefeitura de São Luís e voltado para os estudantes do Ensino Fundamental. O objetivo é fomentar a ampliação do tempo do aluno na escola, promovendo atividades no contraturno escolar que fortaleçam o aprendizado e desenvolvam habilidades específicas do aluno, como leitura, interpretação e raciocínio lógico. O professor Luiz Gonzaga França Pinheiro II, coordenador geral do Programa em São Luís, destacou a ampliação das ações do programa durante a gestão do prefeito Edivaldo. "Mais de 90% das escolas do ensino fundamental da rede pública municipal já foram credenciadas junto ao Programa. Hoje atendemos a cerca de 25 mil estudantes com atividades no contraturno escolar, trabalhando para tornar as nossa unidades educacionais espaços lúdicos e prazerosos", disse o coordenador.

Na mesa de abertura da reunião de fortalecimento das ações do PME estiveram presentes, além do secretário de Educação, Moacir Feitosa, e do coordenador geral do Programa, Luiz Gonzaga II, a secretária Adjunta de Ensino (SAE), Maria de Jesus Gaspar leite, e a superintendente da Área de Ensino Fundamental (SAEF) da Semed, Arsênia Pereira de Sousa Formiga. Logo após a abertura, a professora Helena Paula Menezes, coordenadora do Programa Mais Educação na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Zebina Eugênia Costa (Tibirizinho), fez um relato de experiência das ações do PME desde novembro de 2014, data em que o programa foi implantado na escola.

INTEGRAÇÃO

De acordo com Helena Paula, as ações do programa foram trabalhadas de forma integrada com as demais disciplinas, programas e projetos. "Tudo na escola se comunica com o PME", enfatizou. A U.E.B. Zebina Eugênia Costa desenvolve oficinas de futsal, voleibol, canto coral e campos do conhecimento (Português e Matemática). "São oficinas que promovem a inclusão social com a possibilidade de formação integral por meio de atividades socioeducativas, garantindo também o protagonismo infanto-juvenil. Os pais também são importantes parceiros e podem colaborar incentivando a participação dos alunos no programa", disse a professora.

Jackson Douglas Silva, monitor do PME responsável pela oficina de Letramento na U.E.B. Raimundo Chaves (Vila Bacanga), diz que a participação das crianças nas atividades do Programa agrega valores à sua formação, além de ser algo muito prazeroso pra elas. O trabalho de Jackson envolve crianças entre 7 e 9 anos. A metodologia do Programa possibilita o aprendizado de forma lúdica. "Eu percebo que nas oficinas os alunos se soltam, expressam suas opiniões e falam de assuntos que normalmente eles não falariam em sala de aula", observa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário