sábado, 16 de abril de 2016

Justiça! Suspeito de matar bailarina na BR 135 é preso pela Polícia Civil em Rosário

Imagem: Divulgação Internet
A polícia identificou o suspeito da morte da bailarina Ana Lúcia Duarte Silva, de 51 anos. O menor, de 17 anos, foi apreendido pela Polícia Militar do município de Rosário, no povoado Salva Terra, na manhã deste sábado, 16, e encaminhado à capital, onde prestou esclarecimentos. A bailarina foi morta na madrugada dia 26 de março, vítima de latrocínio – roubo seguido de morte – quando passava no Km 15 da BR-135, próximo à Pedrinhas, na capital. Ela estava em companhia de uma amiga, que conseguiu sair do veículo e fugir.

O autor foi apresentado no plantão da Delegacia de Homicídios, ainda pela manhã, para depoimento e após, encaminhado à uma unidade de proteção ao menor para as devidas providências.

“Recebemos a informação da militar de Rosário sobre a identificação do menor. Segundo os policiais, ele teria confessado a autoria com a motivação de roubo. Realizamos todos os procedimentos e ele será encaminhado à justiça para as providencias que cabem na situação de menor infrator”, explicou o superintendente de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), da Polícia Civil, Leonardo do Nascimento Diniz. Ainda segundo o superintendente, o menor tem vasto histórico de infrações cometidas.

O superintendente destaca o apoio recebido de familiares, populares e a amiga da bailarina, que prestaram informações da identificação e possível paradeiro dos autores. As investigações prosseguem para que os demais suspeitos sejam encontrados. “Há outros, mas ainda não sabemos quantos e se também são menores.Vamos prosseguir com os trabalhos e o depoimento do menor apreendido pode nos ajudar a elucidar o caso”,ressaltou Leonardo Diniz. O menor foi enviado à justiça que vai definir as providencias cabíveis.

Assalto

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) que atendeu a ocorrência na data do caso, dois homens apareceram na frente do veículo da bailarina quando passava por um quebra mola. Um deles apontou a arma e atirou na condutora anunciando o assalto. A outra mulher não foi atingida, conseguindo sair do carro e fugir. A bailarina foi atingida por seis tiros e faleceu no local. Segundo as investigações, a arma utilizada no crime foi uma espingarda que seria do tipo ‘bate bucha’ ou ‘soca soca’. Os suspeitos conseguiram fugir com os pertences dela e da amiga. Ana Duarte era bailarina, professora de História e uma ativista da cultura popular, em especial do tambor de crioula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário