segunda-feira, 25 de abril de 2016

Edivaldo Holanda presta homenagem ao jornalista Jacir Moraes

O deputado Edivaldo Holanda (PTC) prestou homenagem, na sessão desta segunda-feira (25), ao jornalista Jacir Moraes, fundador do jornal “O Debate”, que faleceu em São Luís no início da noite de sexta-feira (22), vítima de complicações decorrentes do diabetes. Jacir Moraes tinha 70 anos e vinha enfrentando problemas de saúde há mais de cinco anos.

“Tivemos o desenlace do grande jornalista e empreendedor Jacir Moraes. Aprendemos a admirar a pessoa, a figura do grande profissional Jacir Moraes. Eu dizia no sepultamento do Jacir que assim, no contraditório, ele era uma pessoa bonita até na sua indignação. O Jacir Moraes tinha um sorriso cativante, ao tempo em que, quando se indignava e ficava vermelho, zangado por instante, ele não perdia a fleuma de grande cidadão”, declarou o deputado.

Edivaldo Holanda lembrou que Jacir Moraes fundou o jornal O Debate e chegou a ocupar o cargo de diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa, na gestão do então deputado Carlos Alberto Milhomem. E, ao falecer, deixou enlutada a sua família, com os filhos Alípio Moraes, Gildo Moraes e Leonardo Moraes, ficando viúva a nutricionista Fátima Moraes, secretária de Segurança Alimentar do Município de São Luís.

“Nós abraçamos esta família, Fátima Moraes, seus filhos, seus irmãos, Jomar Moraes, ex-presidente da Academia Maranhense de Letras, grande brasileiro desta terra. E nós, desta tribuna, rendemos esta homenagem a esta família e a todos da comunidade do jornalismo maranhense que se enluta e perde a figura deste grande homem. O nosso abraço, portanto, aos que ficaram, sabendo que Deus é quem leva o consolo a cada um e lembrando para todos nós que aqui ficamos, para os que nos veem e ouvem, neste momento, as palavras do grande brasileiro padre Alfredo Leal: “A morte é a lei da vida”, ressaltou o deputado, ao encerrar o seu discurso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário