quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Açailândia: Acusado de matar o próprio irmão vai a júri

Juiz Pedro Guimarães durante júri em AçailândiaA 1ª Vara Criminal de Açailândia promove na próxima segunda-feira, dia 29, uma sessão do Tribunal do Júri. O réu é José Agnaldo Queiroz Lima, acusado de ter matado o próprio irmão, Eurico Queiroz Lima. A sessão acontece na Câmara de Vereadores e terá na presidência o juiz titular Pedro Guimarães Júnior.

Consta na denúncia que o crime ocorreu em Cidelândia, termo judiciário de Açaiândia, em outubro do ano passado, na propriedade rural denominada Fazenda São José II. Eurico Queiroz foi morto com três tiros e o motivo teria sido disputa por patrimônio. Quando depôs na polícia José Agnaldo disse que teria ouvido barulho de tiros e de uma moto. Algum tempo depois ele teria recebido a notícia da morte do irmão.

Após investigações algumas contradições foram verificadas no depoimento de José Agnaldo, principalmente quando Enoque Cordulino Lima, pai de vítima e do acusado, prestou depoimento. Ele contou, em detalhes, a relação conflituosa dos filhos. Ele disse que Eurico havia ido embora e, depois que retornou para casa, os irmãos sempre viviam em implicância. José Agnaldo teria dito que Eurico merecia morrer, pois não valia nada e não tinha nada na vida.

Por fim, Enoque afirmou não ter dúvidas de que José Agnaldo teria matado Eurico, até pelas ameaças que o acusado sempre fazia à vítima. Uma das testemunhas disse à polícia que o acusado, ao ver o irmão morto, teria dito que “aquilo era coisa que acontecia com vagabundo que não queria trabalhar e ficava dando em cima da mulher dos outros”. Outra testemunha ressaltou que os irmãos já chegaram a se enfrentar por causa de questão de gado.

Além dessa sessão, outros três julgamentos estão previstos para acontecer na 1ª Vara Criminal de Açailândia, nas datas de 03, 14 e 17 de março.

Nenhum comentário:

Postar um comentário