terça-feira, 17 de novembro de 2015

Deputado Wellington cobra rigor nas investigações do caso Ítalo Diniz

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS), vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Maranhão, utilizou a tribuna da Casa Parlamentar, na tarde desta segunda-feira (16), para cobrar esclarecimentos acerca do assassinato do blogueiro Ítalo Diniz, ocorrido no município de Governador Nunes Freire, no último fim de semana.

Ao se pronunciar, o parlamentar externou sua solidariedade aos familiares da vítima e, na ocasião, apresentou proposição cobrando esclarecimentos da Secretaria de Estado de Segurança Pública sobre a morte do jovem.

“Em menos de três anos, temos outro jovem jornalista, blogueiro tendo sua vida ceifada e retirada do nosso convívio devido à pistolagem que ainda insiste em imperar no Maranhão. É responsabilidade da polícia e do Estado apresentar o resultado das investigações para que possa levar os culpados a responderem na justiça pelo ato de 'covardia'. Seja quem for, a polícia tem o dever de prendê-los e mostrar à sociedade que ninguém está acima da lei”, contou Wellington. 

O deputado anunciou ainda que protocolou uma Nota de Pesar à senhora Maria de Fátima Diniz Barros, mãe do blogueiro Ítalo, e à sua esposa Élida Moraes, pelo ocorrido. Disse que protocolou também à Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão, proposição para que, em um curto espaço de tempo, possa solucionar esse crime.

“A família espera por uma resposta das autoridades policiais para que os assassinos possam ser julgados na forma da lei. Enquanto parlamentar em defesa do povo maranhense, não me calarei e muito menos deixarei passar despercebido na Assembleia Legislativa do Maranhão a referência a essa morte”, protestou o parlamentar.

Dia Internacional da Tolerância

Durante seu discurso, Wellington também fez referência ao Dia Internacional da Tolerância, comemorado na data de hoje.

"A tolerância não deve ser vista como um dado adquirido, mas deve ser ensinada, incentivada e transmitida. A educação, dentro e fora da sala de aula, é essencial para o reforço da tolerância e para combater o ódio e a discriminação. Neste Dia Internacional da Tolerância, renovemos o nosso compromisso de trabalhar pelo diálogo e a compreensão entre todas as pessoas e comunidades, pois uma humanidade unida significa vivermos e trabalharmos juntos, com base no respeito mútuo e para a riqueza que nos traz a diversidade humana", destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário