segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Prefeita Lidiane Leite de Bom Jardim (MA) acusada de desvio milionário segue foragida

Bom Jardim a cidade de 40 mil habitantes está sem comando desde quinta-feira da semana passada, quando a Polícia Federal fez uma operação para prender Lidiane Leite, do Partido Progressista. A prefeita é suspeita de comandar um desvio milionário de verbas da educação no município e de ostentar uma rotina de luxo e badalação com o dinheiro público. Verbas que segundo o Ministério Público chegam a R$ 15 milhões.

A polícia conseguiu prender Antônio Gomes Da Silva, ex-secretário de Agricultura de Bom Jardim, e Humberto Dantas dos Santos, ex-namorado de Lidiane Leite. Os dois permanecem presos na Penitenciária de Pedrinhas, mas a prefeita é considerada foragida.

O sumiço dela virou motivo de incertezas na cidade. “Fica ruim, porque não tem prefeita. Como que vai funcionar?”, pergunta um morador.
"A prefeita sumiu. Sumiu e sumiu com o dinheiro ainda mais”, diz outro morador.

Na Câmara, um grupo de vereadores aguarda o fim do prazo de 15 dias, previsto pela Lei Orgânica do município, para encaminhar um pedido de cassação da prefeita. Eles alegam que no momento estão impedidos de votar o afastamento da prefeita por força de uma medida cautelar da Justiça. “A gente está aguardando o posicionamento do Judiciário em relação a essa suspensão de a gente não poder julgar, afastar cautelarmente, a prefeita pela Câmara Municipal", explica o presidente da Câmara de Bom Jardim, Arão Souza, do PTC.

A Polícia Federal passou o fim de semana fazendo buscas na tentativa de prender a prefeita de Bom Jardim. A vigilância se manteve reforçada em portos e aeroportos, nas rodovias e em fazendas de amigos, onde ela possa estar escondida.

“Pelo tempo que ela está desaparecida, é muito provável que ela esteja recebendo auxílio de outras pessoas”, explica o superintendente da PF/MA, Alexandre Saraiva.

Fonte: Bom Dia Brasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário