sexta-feira, 3 de julho de 2015

Gestão municipal tem desempenho reconhecido na área de assistência social pelo governo federal

"A Prefeitura de São Luís está de parabéns pela parceria e por todos os trabalhos que estão sendo feitos na área da assistência social na cidade. Os equipamentos que têm sido entregues, como os de hoje, estão dentro das normas estabelecidas pelo Ministério e muito bem organizados, dignos do que a população merece". A avaliação positiva foi proferida pela ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tereza Campello, nesta quinta-feira (2), durante a solenidade de entrega das unidades do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro do Coroadinho.

As novas estruturas do Cras e do Creas, entregues à Prefeitura de São Luís pelos governos estadual e federal, serão administradas pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), que trabalha na gestão das políticas públicas relacionadas à assistência social em São Luís.

"É uma alegria muito grande para mim hoje representar o prefeito Edivaldo em um fato histórico, que é o cumprimento do pacto federativo, no qual o estado nos oferece as estruturas de Cras e Creas, nessa área tão carente de políticas públicas. Nosso próximo encontro no bairro do Coroadinho será para anunciar a construção da sede do conselho tutelar e da creche. Agradeço imensamente a parceria e o respeito do governador Flávio Dino, pelo trabalho em equipe e em favor daqueles que mais precisam", destacou em seu discurso a titular da Semcas, Andreia Lauande.

A unidade do Creas da região do Coroadinho abrange uma área de 83 bairros e atende 235 famílias, 46 indivíduos e 29 adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto de liberdade assistida. O Creas está inserido na Proteção Social de Média Complexidade e busca proteger famílias e indivíduos em situação de violação de direitos em consequência de abandono, negligência, maus tratos, violência sexual, trabalho infantil, violência doméstica, situação de rua, cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto.

Já o Cras atua como principal porta de entrada da assistência social. É através do Cras que é viabilizado o acesso aos programas, serviços e benefícios. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8 às 18horas. O Cras da região do Coroadinho atinge cerca de 15 bairros e atenderá aproximadamente 5 mil famílias são atendidas na região com uma média mensal de 200 atendimentos. 6.843 famílias da região estão incluídas no Programa Bolsa Família e aproximadamente 8 mil cadastradas no Cadúnico.


"Esses dois equipamentos que estamos entregando aqui são muito bons. São exemplo de como fazer um atendimento digno na área da assistência social. Esse trabalho é fruto de uma parceria entre Governo Federal, Estadual e Municipal trabalhando junto para conseguir atender essa população com dignidade", elogiou Tereza Campelo.

O governador Flávio Dino apontou a importância da presença da estrutura própria de Cras e Creas no Coroadinho no combate a violência e viabilização de políticas públicas para a população.

"A presença deste Cras aqui tem uma importância significativa para a cidade de São Luís, pois estamos mostrando que o caminho é confiar nos jovens e dar oportunidades às famílias, é dar esperança, acreditar nas pessoas e não repreender e punir quem não teve oportunidades. Vamos oportunizar aos nossos jovens trilhar o caminho correto, pela inclusão, da justiça, do equipamento público e pelo caminho da educação. E esse conjunto, Prefeitura, Governo e Governo Federal, vai trabalhar para dar esperança a essa população", disso Flávio Dino.

PRONATEC

Também à tarde, a Prefeitura de São Luís participou, juntamente com o MDS e com o governo do Estado, da cerimônia de formatura de 500 de alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec), no auditório da Fiema.

"Hoje, São Luís é a quarta capital brasileira com maior número de matrículas no Pronatec. São quase 15 mil matriculas, isso significa para nós inserir pessoas qualificadas no mercado de trabalho e, mais que isso, significa atendimento ao público prioritário que necessita de qualificação profissional, que são adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, adolescentes abrigados, mães beneficiadas pelo Bolsa Família. A Prefeitura de São Luís está cumprindo seu papel de oferecer assistência social também por meio do Pronatec", destacou Andreia Lauande.


O Pronatec é um programa do governo federal que integra qualificação profissional de trabalhadores e elevação da escolaridade, oferecendo cursos de educação profissional a estudantes, trabalhadores diversos, pessoas com deficiência e beneficiários dos programas federais de transferência de renda.

"É uma alegria constatar que hoje essa plateia aqui que será certificada, é formada, em sua maioria, de mulheres, mães, esposas, que muitas vezes vieram acompanhar a certificação de seus filhos, maridos, irmãos. É uma etapa da vida que se encerra e inicia uma nova. Essa vitória de vocês hoje é uma vitória do Brasil, que entrega 500 profissionais qualificados para o mercado de trabalho, somente aqui na cidade de São Luís", comemorou a ministra Tereza Campello.

A ex-aluna do curso de modelista industrial e estrutura do Pronatec, Tainã Lopes, contou que a qualificação proporcionou mudanças efetivas em sua vida, gerando novas oportunidades.

"Assim que saí do curso, eu participei da Olimpíada do Conhecimento, e ganhei medalha de ouro na etapa estadual. Depois, fiz o seletivo do Senai e entrei no quadro de instrutores. Então, eu vivi a experiência do êxito através do programa Pronatec na prática e hoje eu enfatizo na sala de aula para meus alunos a minha história e como esta ferramenta pode abrir portas, se a pessoa valorizar e se dedicar", disse.

AGENDA

Pela manhã, os secretários municipais Lula Fylho (Governo) e Andreia Lauande (Criança e Assistência Social), representando o prefeito Edivaldo, participaram do ato de assinatura do decreto que institui e regulamenta o programa "Mais Bolsa Família Escola", que assegura a transferência direta de recursos exclusivamente para aquisição de material escolar às famílias em situação de extrema pobreza, beneficiadas pelo Programa Bolsa Família e que tenham em sua composição crianças e adolescentes com idade entre 4 e 17 anos, matriculados em escolas públicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário