terça-feira, 26 de maio de 2015

Embate entre os deputados Roberto Costa x Andrea Murad, deixa o clima quente na tribuna da Assembleia

Os deputados Roberto Costa e Andrea Murad, tiveram na manhã desta terça-feira (26), um embate muito forte na tribuna da assembleia legislativa, o deputado Roberto Costa (PMDB), contestou nota divulgada pela deputada Andrea Murad (PMDB), sobre articulações internas do partido com vistas à disputa pela Prefeitura de São Luís, nas próximas eleições municipais de 2016.

Falando na condição de presidente do Diretório Municipal do PMDB de São Luís, Roberto Costa declarou que não concorda com a ideia de que o ex-deputado Ricardo Murad seja, no próximo ano, o candidato do partido à sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC).

“O que nós queremos é buscar o entendimento dentro do PMDB municipal de São Luís, de uma candidatura que possa ser viável, que possa representar um sentimento de mudança em nossa cidade. Agora, em relação à candidatura do deputado Ricardo Murad, isso é um fato consumado: não tem nenhuma chance. Nenhuma chance, porque não representa de novidade absolutamente nada para a cidade de São Luís e com isso manteremos a nossa posição”, enfatizou Roberto Costa.

Andrea Murad

A primeira coisa que me chamou muita atenção no discurso do deputado Roberto Costa foi utilizar o Grande Expediente de 30 minutos nunca utilizados nessa Assembleia por ele foram para me atacar e atacar Ricardo Murad, creio que eu não merecia. Mas vou começar dizendo para Vossa Excelência, a quem conheço há muitos anos e tenho toda uma consideração e respeito, que não concordo é com essa forma de V. Exa. agir, esse autoritarismo.

Fala muito em humildade, mas eu acho que todo mundo assistiu aqui que humilde não é, no PMDB há muitos anos, se acha dono do partido a ponto de dizer quem deve ser candidato ou não. Deputado Roberto, assim Vossa Excelência desrespeita os líderes do seu partido, porque quem tem que decidir o candidato a prefeito do partido não é V. Exa., são os líderes do seu partido, estar mandando no grupo, desdenhando dos seus membros, querendo está humilhando os seus companheiros de partido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário