sexta-feira, 13 de março de 2015

Magno Malta, indignado com mentiras da Dilma, apela para o Governo não cortar na carne do povo

Em aparte, duro e firme, durante sessão em conjunto no Congresso Nacional, senador Magno Malta (PR/ES) citou as duas personalidades de Dilma Rousseff, uma antes das eleições e atual, que mente, faz lambanças e deixou o País em uma crise profunda. “Falta humildade da presidente para reconhecer os erros e continua enganando o povo, mesmo depois de estuprar a Lei de Responsabilidade Fiscal, aumentado os juros e agora, novamente, os impostos”, lamentou Magno Malta.

“Só falta fazer chover para cima, pois já vi tudo. A presidente faz de conta que resolve e muita gente faz de conta que acredita. Dilma afirma que está cortando na carne por causa da crise que, ela mesma provocou, a crise é grande sim, mas ela está cortando é na carne do povo. Falta humildade em pedir perdão e corrigir o erro diminuir o número de Ministérios e acabar com a corrupção”, clamou Magno Malta.

Magno Malta começou o pronunciamento com uma interrogação: “das duas Dilma eu devo encontrar uma resposta para meu questionamento? A Dilma de quatro meses atrás ou a Dilma de hoje. Há quatro meses, o diabo era o pai da mentira e ela era a mãe. A de hoje tem especialidade, doutorado em lambanças e enganações, pois estuprou a Lei de Responsabilidade Fiscal não consultou o parlamento. Ela jogou o Brasil no esgoto e não consultou o Congresso Nacional. Não merece confiança, mente igual a bêbado”, comparou Magno.

Com os Pares prestando total atenção, em noite de indignação, Magno Malta disparou analogia e comparação da presidente que não reconhece a responsabilidade pela falta de gestão. “A crise somos nós, cara pálida”, ironizou o senador, clamando pela humildade da presidente. “Engana-me que eu gosto”, finalizou Magno Malta, em pronunciamento que disparou nas redes sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário