terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Operação Lei Seca chega aos bairros de São Luís

Quase 70 condutores foram  abordados e cerca de 50 testes do etilômetro foram feitos na quarta Operação Lei Seca realizada pelo Detran-MA no período de pré-carnaval em São Luís. No último fim de semana antes da folia de Momo, barreiras de fiscalização da Lei Seca foram montadas domingo à noite nos principais acessos ao Cohatrac, uma das regiões mais populosas da capital.

Dentre os 70 condutores abordados, três apresentaram quantidade de álcool no sangue acima de 0,4 mg/L, que gera infração de trânsito, e um deles ultrapassou também o limite da lei para o crime por alcoolemia, de 0,34 mg/L, e foi conduzido para a delegacia de plantão do bairro.

A ação foi realizada em conjunto por agentes da coordenação de Educação para o Trânsito do Detran-MA, policiais da Companhia Militar Rodoviária Independente (CPRVd Ind.) e agentes de trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT).

Nesta 4ª edição, a Operação Lei Seca passou a ser feita também no acesso aos bairros. "Os bairros são polos urbanos onde existem muitos bares, lanchonetes e um contingente habitacional enorme, ou seja, tinham que ser contemplados pela Operação Lei Seca”, explica o diretor operacional do Detran-MA, Washington Torreão.

Vários bairros vão passar a receber a Operação Lei Seca. Na barreira feita no Cohatrac, o Tenente Jaldin, comandante da CPRVd Ind., explicou que a ação nos bairros também é reflexo das ações nas grandes avenidas. “Sabemos, que quando estamos com uma blitz montada na avenida, tem condutor que utiliza ruas internas, dos bairros, para cortar caminho e driblar a fiscalização”, lembra Jaldin.

Na supervisão do grupamento da SMTT, o agente de trânsito, Cláudio Vale, acredita que quanto mais abrangente for a operação em relação às áreas de atuação, maior será a conscientização sobre a Lei Seca. “As incursões dentro dos bairros ajudam a popularizar a Operação Lei Seca."


O vendedor Manoel Veras foi parado na blitz da Lei Seca pela primeira vez, e ficou satisfeito com a operação. “Gostei da abordagem, e acho que o cidadão de bem deve servir de exemplo, precisamos de um trânsito mais seguro”, destacou. Assim como ele, o estagiário Ítalo Nandi elogiou a ação. “Acho que todos se sentiriam mais seguros, se houvesse blitz todo dia”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário